12 Horas de Sono

Posts Tagged ‘Vídeo

Alguém já reparou isso? Deixa eu explicar. Os filmes nacionais tem, de uns anos pra cá, mostrado roteiros mais sérios. A maioria aborda a violência e a pobreza brasileira. Eu acho isso muito bom, já que é onde vivemos e sabemos que a realidade é essa. Afinal, o filme acaba sendo alvo de reflexão para nós e uma forma de desabafo dos escritores e diretores. Mas e a comédia? Não a comédia romântica, mas a comédia pura. Onde fica? O cinema nacional usava desse gênero mais frequentemente no passado.

Enfim parece que uma comédia interessante e diferente do que já vimos no cinema nacional chegou. Com um elenco muito bom, incluindo Selton Mello, meu ator brasileiro preferido. Trata-se da comédia A Mulher Invisível. No filme, após o térmio de uma relação, Selton Mello, buscando uma mulher que lhe fosse perfeita, começa a se relacionar com alguém que não existe, vivida por Luana Piovani. Desde então, sua vida parece virar de ponta-cabeça. já imaginou as cenas, né? Não? Então dá uma olhada no trailer à baixo. Eu confesso que dei altas gargalhadas em algumas cenas.

Ainda no elenco estão Fernanda Torres, Maria Luisa Mendonça, Vladimir Brichta, Paulo Betti, Lúcio Mauro e Maria Manoela. O filme estreia dia 5 de Julho.

Obs: Quem assiste a série Battlestar Galactica irá pereceber semelhanças à primeira temporada. Onde um médico conversa com uma mulher sem ela estar lá. Mas como a série é Sci-Fi, a explicação para ela é um implante que proporciona que ela apareça na consciência das pessoas, já no filme, provavelmente é maluquice mesmo.

Mais um bom filme está por vir. E esse, em especial, é um dos títulos que me agrada para esse ano. Por que? Porque o elenco está ótimo, e dentre os atores, um deles é bastante querido meu.

Na verdade, The Taking of Pilham 123 é um remake de um filme com o mesmo título de 1974. A única diferença, até então, já que não assisti ao original, é que no título a numeração do vagão de metrô está escrito por extenso, e não em números: ‘One Two Three’.

A história é a seguinte: No original, Walter Matthau vivia um tenente diante de uma gangue que sequestrava um vagão de metrô em Nova York e exigia resgate em troca dos passageiros. Denzel Washington assume o papel de Matthau – desta vez, um engenheiro de tráfego do metrô – e John Travolta interpreta o líder dos sequestradores.

Pois é, esses são apenas dois nomes do longa. E aquele que eu comentei que é querido por mim é o Travolta. Acho que estava na hora do ator entrar em um projeto interessante. Por mais que goste dele, a coisa estava ficando complicada, já que seus últimos filmes haviam sido ruins. Denzel Washington não me agrada muito, mas é apenas aquela pequena implicância que as vezes temos com um ator, porque todos sabemos que o cara sabe escolher seus projetos e sempre manda bem.

No elenco ainda estão outros dois nomes que me agradam: James Gandolfini e John Turturro.

O remake – que no Brasil se chamará O Sequestro do Metrô – tem estreia marcada por aqui para 04 de setembro.

 

Aqui vão os dois posters: Original e Remake, com o trailer no final

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bateu aquela época de criatividade zero, por isso ando postando pouco. Mas navegando pela internet a gente sempre encontra coisas interessantes para rir, chorar – de tão toscas – e cair na perplexidade.

Se eu perguntasse qual o povo mais tarado da face da terra qual seria a resposta? De imediato alguém falaria japonês. E estaria completamente certo! Tenho como provar isso de muitas formas, de certo algumas muito bizarras, por isso vou pegar leve porque perplexidade alta demais pode ocasionar a desfunção cerebral e talvez coisas piores.

Estava eu procurando um mouse para mim, pois o meu resolveu ficar de sacanagem, quando lembrei que também poderia comprar um novo mousepad. Eis que então acho essa pérola: breast mousepad – hentai characters.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como podem ver, existem tipos de todo gosto. Variedade para os taradões japoneses de plantão é o que não falta. Acabei achando um site que sempre está por dentro das novidades japonesas, sempre que aparecer coisas do tipo vou deixar vocês avisados.

Outra coisa que encontrei durante essa busca pelo mouse e mousepad, foi um vídeo de como instalar o windows Vista caso o software diga que o seu sistema não é compatível para usufruir do terrível sistema operacional da Microsoft – essa última declaração é minha mesmo.

12/12 à 14/12

TOP10 EUA – Títulos em negrito equivalem às estréias da semana
(Ordem a seguir: Posição – Nome do filme – Bilheteria da semana)

1 | The Day The Earth Stood Still US$ 31 milhões
2| Four Christmases – US$ 13,2 milhões
3| Twilight – US$ 8 milhões
4| Bolt – US$ 7,5 milões
5| Australia – US$ 4,2 milhões
6| Quantum of Solace – US$ 3,8 milhões
7| Nothing Like The Holidays – US$ 3,5 milhões
8| Madagascar 2 – US$ 3,2 milhões
9| Milk – US$ 2,6 milhões
10|
Transporter 3 – US$ 2,2 milhões

– Comentário sobre o TOP 10 EUA –

Como esperado, O Dia Em Que A Terra Parou ocupou a 1º posição. Não arrecadou a quantia que eu esperava, mas foi muito bem. Custou 80 milhões e logo conseguirá se pagar tendo o caminho pela frente para lucrar. Nothing Like The Holidays pegou a 7º posição, arrecadando a metade que eu esperava. Milk aumentou as salas e conseguiu voltar ao top 10, se colocando na 9º posição subindo 41.6% desde a estréia.

A conclusão é que nenhuma surpresa aconteceu. A única estréia que não se incluiu na lista do final de semana foi Delgo. Coisa que eu já previa. Ficou em 18º lugar com apenas 511 mil arrecadados. Seu valor de produção não foi divulgado.

TOP10 BRASIL – Títulos em negrito equivalem às estréias da semana
(Ordem a seguir: Posição – Nome do filme – Bilheteria da semana)

1 | Madagascar 2 – R$ 7,5 milhões
2| Queime Depois de Ler – R$ 589 mil
3| Carga Explosiva 3 – R$ 548 mil
4| Rede de Mentiras – R$ 470 mil
5| Vicky Cristina Barcelona – R$ 260 mil
6| Quantum of Solace – R$ 222 mil
7|
Entre LençóisR$ 206 mil
8| Colegiais em Apuros – R$ 205 mil
9| O Menino do Pijama Listrado –
R$ 165 mil 
10|
High School Musical 3R$ 126 mil

– Comentário sobre o TOP 10 BRASIL –

O 1º lugar, assim como nos EUA, já era esperado. Madagascar 2 deu um banho em todos os concorrentes de estréia. Carga Explosiva 3 não ficou em segundo como eu havia previsto, mas em 3º, o que é muito bom, pois indica que os brasileiros não estão trocando um bom filme por um ruim. O Menino do Pijama Listrado também conseguiu entrar na lista do top 10, ficando em 9º lugar. O filme não chama muito a atenção do público em geral, algo assim já era esperado.

Um filme que não entrou na lista foi Rebobine, Por Favor. A teoria de que a demora para chegar ao cinema brasileiro começa a fazer sentido. Jack Black é conhecido do público e uma comédia sempre é bem-vinda, porém, a demora deve ter feito com que muitos baixassem o filme na internet ou comprassem no camelô, deixando apenas as pessoas que não são tão ligadas a filmes irem asisti-lo.

Algumas estréias são de circuito limitado, premiere ou especiais

– Estréias normais –

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Estréias em circuito limitado –

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Trailers –

Seven Pounds

Yes Man
 

The Tale of Despereaux

The Wrestler

Nothing But The Truth
 

– Apostas –

As estréias dessa semana estão um pouco competitivas. Semana passada uma animação também estreiou e foi mal. O motivo é que não é de nenhum studio conhecido, e outro porque o trailer deixou bastante a desejar. Já essa semana a animação é The Tales Of Despereaux, que diferentemente de Delgo está bem falado e tem um bom trailer, Sendo assim, os amadores de animação irão preferir a Despereaux a Bolt, ocasionando em uma melhoria de arrecadamento para Australia, deixando animação do super cão para trás.

Pelo lado dos filmes de carne e osso, temos uma comédia e um drama bem aguardados. Seven Pounds de Will Smith e Yes Man de Jim Carrey prometem uma senhora briga. Eu fico com Will Smith que vem chamando bastante público na terra do Tio Sam, mas como a comédia é bem requisitada por lá, ainda mais tendo Jim Carrey no elenco e um bom trailer, acho que Yes Man fica no topo.

No circuito limitado mais dois filmes vão entrar: The Wrestler, que vem sendo bastante comentado e Nothing But The Truth, com Kate Beckinsale e Matt Dillon no elenco, mas não entrarão no top 10. No entanto, acho que ficaria assim:

1º – Yes Man (cerca de 35 milhões)
2º – Seven Pounds (cerca de 28 milhões)
3º – The Tales of Despereaux (cerca de 22 milhões)
4º – The Day The Earth Stood Still (cerca de 18 milhões)
5º – Four Christmases (cerca de 10 milhões)
6º – Australia (cerca de 5 milhões)
7º – Bolt (cerca de 4 milhões)
8º – Nothing Like The Holidays (cerca de 3 milhões)
9º – Milk (cerca de 3 milhões)
10º – Madagascar 2 (cerca de 2 milhões)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Trailers –

Crepúsculo

Gomorra

Brick Lane

La Belle Personne
 

– Apostas –

Essa semana fica fácil. Nenhuma das estréias, além de Crepúsculo, irá entrar no top 10. Gomorra é um bom filme, mas não chama a atenção do público maior. Sem dúvida os fãs de Crepúsculo estarão em massa na estréia do filme, deixando os demais pra trás. Na minha opinião, ficará assim:

1º – Crepúsculo (cerca de 5/6 milhões)
2º – Madagascar 2 (cerca de 3 milhões)
3º – Queime Depois de Ler (cerca de 400 mil)
4º – Carga Explosiva 3 (cerca de 400 mil)
5º – Rede de Mentiras (cerca de 300 mil)
6º – Vicky Cristina Barcelona (cerca de 200 mil)
7º – Quantum of Solace (cerca de 200 mil)
8º – Colegiais em Apuros (cerca de 100 mil)
9º – Entre Lençóis (cerca de 100 mil)
10º – O Menino do Pijama Listrado (cerca de 100 mil) 

Holy Fuck!!!

Posted on: 13/12/2008

É, isso mesmo. Eu assisto Gossip Girl. Tá bom, podem sacanear. Eu sei, eu sei. É seriado pra mulherzinha, né? Aham. Tá bom. Mas enfim, eu curto e não vou deixar de assistir por causa desse preconceito idiota que me ronda toda vez que eu confesso assitir à série.

Quem faz comparações entre Gossip Girl e The OC está completamente enganado. Eu simplesmente odiava The OC. Ambas tratam da alta sociedade? Sim. Ambas tem um monte de riquinho mimado? Sim. Mas ainda assim eu acho nada a ver uma com a outra. Acho que essa discussão é longa e sempre acontece entre os fãs das duas séries. Mas o caso é que eu estava lendo um artigo sobre Gossip Girl e de repente a minha cabeça explodiu.

Quem se lembra dessa frase: “Xo Xo, Gossip Girl“? Ahm? Quem diz isso? A “dona” do blog, certo? Ou, caso prefiram, a narradora da série. Aquela que fala sem dó nem piedade dos outros. Coloca o perfil de cada personagem dentro do vaso e dá descarga. Pois bem, por acaso alguém tem idéia de quem seja aquela voz? Eu nunca dei a mínima pra isso até ler o nome Kristen Bell.

“HOLY FUCK! WHAT THE HELL… ARE YOU SERIOUS???”

Sim, essa foi a minha reação ao ler isso. Kristen Bell? A narradora de Gossip Girl? Tá falando sério? É, e muito sério. Rola até um boato que na verdade ela é a dona do tal blog e que um dia ainda vai aparecer na série como personagem. Mas calma, isso aí já é apenas boato, não tem nada confirmado. Aliás, segundo uma entrevista que ela mesma deu à CW, acontecer isso é bastante improvável. Não acredita? Eu provo! 😛

JCVD

Posted on: 11/12/2008

Não, eu não estou aqui para falar de marca de filmadora ou de som. JCVD é o novo filme de Jean-Claude Van Damme. E logo aviso aos fãs de carteirinha que são chegadas em cenas de ação e violência gratuita: não tem nada disso.

Ok, tudo bem que é tem um pouco de violência, mas não é gratuita. Muito pelo contrário, é explicada do início ao fim. E nada que não seja normal do nosso dia-a-dia. A violência tá aí e já virou até algo normal para todos. O que é uma pena. Hoje a gente só se espanta quando uma cabeça é cortada ou quando alguém é queimado vivo, e no caso do filme, assalto a mão armada já é coisa costumeira.

Jean-Claude Van Damme volta a ativa, e volta bem! Eu nunca achei que fosse dizer isso na minha vida, mas definitivamente ele calou a boca de todo mundo que não dava nada pelo filme. Van Damme dá um show de interpretação, onde em algumas cenas nem parece ser ele mesmo. Do início ao fim se mostrou um ator completo, interpretou bem seu personagem – que é ele mesmo – e pôs pra fora seu lado sentimental. Em certo momento, o diretor Mabrouk El Mechri resolveu deixar que Van Damme fizesse um monólogo puxado para o desabafo. A cena teve uma boa caracterização e pulou de um cenário para outro com uma mecânica muito boa. Para mim, é o ponto forte do filme. Também existem cenas mais engraçadas, retratando a própria fama do ator e o assédio, como também outros elementos.

A história ele mesmo define: “O roteiro fala de um cara que é preso várias vezes nos EUA. Alcoólatra, sua vida vai do sucesso ao fracasso. Agora esse cara está deixando os EUA para se renovar, voltar para Bruxelas e ver seus pais. Ele não tem dinheiro e está procurando qualquer papel em filmes de ação para pagar seus advogados pela custódia dos filhos. Daí ele aparece em uma agência do correio onde está acontecendo um assalto, e as pessoas começam a achar que meu personagem faz parte do assalto”.

Se ainda não viu o trailer, assista!

“Uma vez, eu quis saber o que era o amor. O amor está lá se você quiser que esteja. Você só tem que ver que ele está envolvido pela beleza e escondido entre os segundos de sua vida. Se não parar por um minuto, pode perdê-lo.”

O tempo não pára. Não pára para nada, seja por um amor, uma brincadeira, um salto, um sorriso, um momento. E quando o estamos disperdiçando? Existe uma fórmula para que saibamos exatamente quando o tempo é bem gasto ou não? Na minha opinião, não. Sempre haverão opiniões diferentes quanto ao tempo que gastamos, mas a mais importante é a opinião própria. Nós gastamos nosso tempo com o que gostamos. Porém, as vezes o tempo gasta a gente.

Cashback retrata muitas coisas: as principais são o amor e o tempo. Uma relação termina e no dia seguinte tudo começa a ficar mais claro. É hora do chão se abrir e caírmos num mar de realidade. O tempo não dá trégua, ele nos sufoca. Vai passando cada vez mais lentamente e nossa mente não deixa que as memórias se percam, nos aprisionando mais ao passado. É aí que precisamos gastar “melhor” o nosso tempo para que tudo tome um rumo. Mas é também importante não deixar de perceber os detalhes da vida, pois na vida há beleza e na beleza há amor. E se parássemos o tempo para perceber esse detalhes da beleza? Seria bom. Além de permanecer onde quiser, o tempo que quiser.

A beleza não é somente o básico que se tem na cabeça hoje em dia. Não é bunda, seios, cabelos, olhos e barriga. Beleza é um composto que até mesmo as dobras formam um conjunto harmonioso. A beleza está em tudo, basta reparar. Pode ser engraçada, séria, encantadora, impressionante, louca ou muitas outras opções. Pare e repare nas belezas, sinta-as, e assim poderá entender melhor o significado delas.

O passado, o presente e o futuro são cheios de segundos, minutos, horas. São lotados de momentos que fazem parte da vida, basta que os percebamos. Um segundo pode mudar tudo, para o bem ou para o mal, mas o amor sabe quando há verdade, existindo aquele segundo ou não.

Vejam Cashback e entendam melhor essas minhas palavras. Vejam um relacionamento terminar, veja o arrependimento bater, vejam os segundos se prolongarem, vejam a dor se instalar, vejam o tempo parar, a beleza ser percebida e o amor se encontrar.

Delicado, mesmo com explicidez. Engraçado, ainda que devagar. Eu os convido a assistir um dos melhores filmes que vi esse ano.

O filme é uma produção inglesa e no elenco temos Sean Biggerstaff, Emilia Fox e Michelle Ryan. Foi lançado em Janeiro de 2007, e acho que não chegou aos cinemas brasileiros.

 

Alguns cartazes do filme

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O trailer e uma pequena cena


Antiguidade

Ih, é hoje!

agosto 2017
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Comentários

[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Em quem votar?
Malu em Em quem votar?
[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Diablo III

RSS Twitter/guxta

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Status do Blog

  • 35,240 hits