12 Horas de Sono

Posts Tagged ‘Imagens

Para alguns não é novidade, para outros, talvez seja. No meu caso, acaba se tornando um pouco dos dois. Motivo: Sabia da notícia audio-visual, mas não sabia do que se tratava exatamente. E por ter decoberto só agora, eu confesso, foi muito mais gostoso.

Whiteout (Morte no Gelo) é originalmente uma HQ lançada em 1998 nos EUA e em 2007 no Brasil. Primeiramente dividida em quatro capítulos e mais tarde publicada em uma edição única, atualmente disponibilizada pela Devir, aqui no país. Trata-se de uma trama policial, onde algumas mortes começam a acontecer nas estações de pesquisas situadas na Antártida. Uma primeira morte dá início a estória, que se desenrola até o desfecho final, nos mostrando uma grande estratégia movida pela ganância.

Essa semana, Segunda-feira para ser mais exato, eu fui dar uma olhada na livraria e me deparei com esse livreto. A capa chamava a atenção, ainda mais sendo uma publicação da Devir, que convenhamos, é uma editora conhecida por ter preços salgados, mas é também conhecida por tratar muito bem seus títulos, dando-lhes uma qualidade sem igual. Infelizmente o produto estava lacrado, e como eu sou um pouco pé atrás com essas coisas, queria olhar o conteúdo. Minha maior preocupação é o traço da arte. Muitas vezes as capas no enganam. Então, fui até o dono – amigo de longa data – e pedi que ele fizesse uma busca na internet para que eu pudesse olhar algum preview ou review da HQ. Depois de mais de meia hora não encontramos nada além de algumas resenhas. Li e reli a contra-capa do livreto intitulado Whiteout e, mesmo com o pé ainda completamente atrás, confiei nas resenhas e no que a contra-capa prometia me presentear. Levei pra casa. Me custou R$24,90. Como já estava pago, não hesitei. Meti a mão no plástico e abri, louco para matar a minha curiosidade e saber se o dinheiro gasto havia valido a pena. A primeira impressão, eu achei que metade havia sido bem gasto, e metade não. Mas ao começar a ler e prestar mais atenção – seja no roteiro ou na arte – cheguei a conclusão que sim, o dinheiro havia sido bem gasto.

Antes de mais nada, queria deixar os parabéns pelo cuidado que a editora deu à edição definitiva de Whiteout. A capa tem suas peculiaridades. Colorida, com o desenho da personagem principal, Carrie Stetko, uma delegada americana, e com o título em um leve auto relevo, feito com uma camada plastificada brilhosa nas letras. (Não sei o nome técnico disso)

A edição possui 126 páginas e tem o formato de um livro. O criador é Greg Rucka e o ilustrador é Steve Lieber. A arte é em preto e branco.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O fato interessante veio mesmo após eu terminar de ler a HQ. Eu me lembrei de algumas fotos que eu havia visto na internet há algum tempo atrás. Além dela já ter me lembrado um pouco o clima de 30 Dias de Noite, com uma pequena diferença: Uma se passa durante a escuridão da região e a outra durante a época de claridade.

Comecei a pesquisar e encontrei o que me mantinha com a pulga atrás da orelha. Whiteout vai virar filme. Aliás, já virou, só não foi lançado ainda. No elenco temos Kate Beckinsale no papel principal da delegada Carrie Stetko. Ainda não saiu nenhum trailer, mas o filme está previsto para estrear em 11 de Setembro nos EUA e 09 de Outubro desse ano no Brasil. Confesso que estou bem otimista, já que a estória é tranquila, fácil de ser contada e bem interessante, pelo menos nas páginas do quadrinho. O filme é dirigido por Dominic Sena (A senha: Swordfish e 60 Segundos).

😉

Mais um bom filme está por vir. E esse, em especial, é um dos títulos que me agrada para esse ano. Por que? Porque o elenco está ótimo, e dentre os atores, um deles é bastante querido meu.

Na verdade, The Taking of Pilham 123 é um remake de um filme com o mesmo título de 1974. A única diferença, até então, já que não assisti ao original, é que no título a numeração do vagão de metrô está escrito por extenso, e não em números: ‘One Two Three’.

A história é a seguinte: No original, Walter Matthau vivia um tenente diante de uma gangue que sequestrava um vagão de metrô em Nova York e exigia resgate em troca dos passageiros. Denzel Washington assume o papel de Matthau – desta vez, um engenheiro de tráfego do metrô – e John Travolta interpreta o líder dos sequestradores.

Pois é, esses são apenas dois nomes do longa. E aquele que eu comentei que é querido por mim é o Travolta. Acho que estava na hora do ator entrar em um projeto interessante. Por mais que goste dele, a coisa estava ficando complicada, já que seus últimos filmes haviam sido ruins. Denzel Washington não me agrada muito, mas é apenas aquela pequena implicância que as vezes temos com um ator, porque todos sabemos que o cara sabe escolher seus projetos e sempre manda bem.

No elenco ainda estão outros dois nomes que me agradam: James Gandolfini e John Turturro.

O remake – que no Brasil se chamará O Sequestro do Metrô – tem estreia marcada por aqui para 04 de setembro.

 

Aqui vão os dois posters: Original e Remake, com o trailer no final

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem lembra do desastroso Motoqueiro Fanstasma no cinema? Eu me lembro. Também, não era pra menos. Nicolas Cage como o motoqueiro?  Era pra não dar certo. Não sei, no momento, quem seria mais apropriado, mas definitivamente Nicolas Cage foi uma péssima escolha.

O filme é assistível. Podemos nos divertir vendo ele numa Tela Quente, por exemplo. Mas no cinema, depois de pagar R$ 16,00 não é nada divertido. A HQ do Motoqueiro é muito boa, e quando fazem alguns especiais tranferindo o Motoqueiro para o Cavaleiro é muito melhor. Se eu não me engano, no filme existe um antecessor do Motoqueiro. Um velho que cuida do cemitério e antigamentente havia sido o Ghost Rider. O coroa usa um chapéu de cowboy e parece ter sido da época do Velho Oeste, que atualmente se mescla com a vida urbana.

Depois de começar a ler um desses especiais, onde encontramos o Ghot Rider numa época próxima a do Velho Oeste, é que me dei conta que um filme com essa temática seria incrível. Não sei se é porque eu adoro histórias mais antigas, seja medieval ou western, tô sempre na fila para assistir. A época atual eu já conheço, vivo nela, a fantasia de remontar a história me tira o fôlego. E se existir um “q” a mais então, aí que eu adoro.

Nesse especial em 6 edições chamado: Ghost Rider – Trail Of Tears, até onde eu li – 4º edição – o Ghost Rider está caçando um grupo de homens que vem cometendo uma matança apenas pelo preconceito. negros, putas e outro tipo de gente sofre pelas mãos deles apenas porque o grupo não os acha justos diante sua crença. Ou seja, Deus é bom demais para eles, eles não merecem ser acolhidos nesse mundo. Na história também existe um homem, bem puxado para o estilo cowboy de ser, que também está atrás desse grupo de homens, sendo que ele não busca vingança, e sim justiça. É um conto – sim, eu considero um belo conto – com elementos bem argumentados e até simples de se acompanhar. Vingança, justiça, um cavaleiro fantasma vindo do inferno. Claro que não é nada novo, mas lembrem-se que hoje em dia nada de cria, tudo se copia. Ao menos em partes.

Está aí a minha esperança. Sei que é muito remota a possibilidade disso ser filmado, ainda mais depois do fracasso do filme de Nicolas Cage, mas, a esperança é a última que morre. Algum produtor aí a fim de bancar o projeto? Esse eu garanto que se dá melhor que o anterior. A não ser que chamem o Cage outra vez, daí mela tudo. Ah! E claro. Um diretor de fotografia e um de arte aclamados caíria bem.

Algumas imagens da HQ

Pelo que eu saiba, nenhuma editora publicou o especial por aqui. Espero que um dia chegue, mas caso não conteça, quem quiser ler é só entrar no site Vertigem que lá tem.

Diablo III

Posted on: 13/01/2009

Para ser sincero eu nunca fui muito com a cara dos jogos da franquia Diablo. Aliás, para ser ainda mais sincero, eu nunca fui muito fã de jogos de pc, a não ser alguns de estratégia como: Age of Empires e afins. Entrando no sistema MMO (Massively Multiplayer Online) a coisa só piora. Eu acabo me cansando dos jogos do gênero e deixo eles de lado. Um bom exemplo disso foi quando comecei a jogar Ragnarok e apenas 2 semanas depois já estava enjoado de jogar aquilo. No entanto, tenho que ser sincero também no momento e dizer que, mesmo ainda não tendo jogado, Diablo III me encheu os olhos.

O bom de Diablo é que não é obrigatoriamente necessário estar online num servidor MMO. É possível jogá-lo em campanha, o que me faz pensar seriamente em tê-lo em meu pc assim que for lançado. Um outro bom motivo é que os desenvolvedores criaram um tipo de cenário que não se torna pesado a uma configuração média de computador. Isso geralmente é sinônimo de um gráfico igualmente mediano, porém, em Diablo III isso não ocorre.

Esse desenvolvimento dos cenários foi feito com muito carinho e atenção. Os campos ficaram maravilhosos, as árvores, os arbustos, tudo com um tom de brush, meio aguado, como se fosse uma pintura. É como estar visualizando realmente um conto de fadas. Já as construções, como os castelos, ruínas, e etc. foram feitas na forma 3d. Os cenários serão interativos, por isso tudo que está sobre o chão, mesas, cadeiras, barris, também levaram um tratamento 3d e uma animação consequente da ação. Já as personagens foram tratadas tão gentilmente que eu poderia afirmar ser a melhor animação para um game do gênero, não esquecendo das armaduras e roupas em geral que podem ser trocadas conforme preferência.

Os efeitos visuais providos de batalhas, seja física ou mágica, estão muito bem trabalhados. A Blizzard não mediu esforços para dar vida a essa obra, e é por isso que eu estou louco para jogar.

Algumas imagens do game

Geralmente eu me surpreendo com os games. Ao olhar uma imagem liberada para a mídia, ou um vídeo, eu fico um pouco com o pé atrás e acabo não gostando muito. Pode ser qualquer um, eu sempre digo que não gostei. Quando jogo, aí sim vejo que não se pode realmente qualificar um jogo por uma imagem ou vídeo, e sim apenas jogando-o. Se eu gostei da imagem de Diablo III, será que a experiência de joagá-lo será ainda mais satisfatória? Só resta aguardar para ver. Eu espero que sim.

 

05/12 à 08/12

TOP10 EUA – Títulos em negrito equivalem às estréias da semana
(Ordem a seguir: Posição – Nome do filme – Bilheteria da semana)

1| Four Christmases – US$ 18,1 milhões
2| Twilight – US$ 13,1 milhões
3| Bolt – US$ 9,6 milhões
4| Australia – US$ 7,0 milhões
5| 007 – Quantum of Solace – US$ 6,6 milhões
6| Madagascar 2 – US$ 5,1 milhões
7| Transporter 3 – US$ 4,5 milhões
8| Punisher: War Zone – US$ 4,0 milhões
9| Cadillac Records – US$ 3,5 milhões
10| Role Models – US$ 2,6 milhões

– Comentário sobre o TOP 10 EUA –

Houve uma queda significativa nas bilheterias norte-americanas. O primeiro lugar desse final de semana – que é o mesmo da semana passada – obteve 13 milhões a menos em comparação a semana passada.

Assim como no Top 10 brasileiro, nenhuma estréia se saiu bem. Os títulos foram igualmente fracos e não deu outra a não ser o público ir assistir os que valiam a pena, concluindo mais uma vez que Punisher – terceira adaptação dos quadrinhos – não tem futuro algum no cinema. Com isso Twilight e Australia recuperam uma posição. Quantum of Solace, que está em sua 3º semana, vai caindo, mas ainda permanece no top 5.

TOP10 BRASIL – Títulos em negrito equivalem às estréias da semana
(Ordem a seguir: Posição – Nome do filme – Bilheteria da semana)

1| Queime Depois de Ler – R$ 737 mil
2| Rede de Mentiras – R$ 645 mil
3| 007 – Quantum of Solace – R$ 581 mil
4| Colegiais em Apuros – R$ 492 mil
5| Vicky Cristina Barcelona – R$ 384 mil
6| Entre Lençóis  R$ 327 mil
7| High School Musical 3 – R$ 248 mil
8| Os Estranhos – R$ 229 mil
9| Max Payne – R$ 218 mil
10| A Lista – Você Está Livre Hoje? – R$ 193 mil

– Comentário sobre o TOP 10 BRASIL –

Essa semana também tivemos uma queda forte nas bilheterias brasileiras. O fato disso acontecer foi pelos títulos fracos que etreiaram no final de semana. Um filme que eu esperava estar entre os 10 filmes mais vistos ficou de fora, Appaloosa. As outras estréias nem mesmo conseguiram ficar entre os três primeiros. Pelo menos mais um nacional conseguiu presença, com uma quantia fraca, mas teve seu lugar.

Um outro título que se saiu muito mal foi A Lista – Você Está Livre Hoje? que demorou muito tempo para chegar no Brasil – Estreiou em Abril nos EUA – e consequentemente já deve ter sido baixado na internet ou comprado no camelô pela maioria.

Porém, a conclusão foi sensata, já que os títulos de 1º, 2º e 3º lugar são ótimos filmes. Realmente não teve chance das estréias se saírem bem.

Algumas estréias são de circuito limitado, premiere ou especiais, são elas: The Reader, Che, Doubt e Gran Torino. Para todos os títulos o motivo de estréia limitada é o mesmo: oportunidade de indicação ao Oscar.

– Estréias normais –

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Estréias de circuito limitado –

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Apostas –

Sem dúvida o campeão será The Day The Earth Stood Still (O Dia Em Que A Terra Parou). Talvez Nothing Like The Holidays consiga uma estréia razoável. Delgo, por ser animação, pode me enganar, mas não aposto nem um pouco nesse filme.

As estréias em circuito fechado poderão ser surpresa, mas por não saber o número exato de salas, não vou inclui-los na lista de apostas. Eu diria que ficaria mais ou menos assim:

1º – O Dia Em Que A Terra Parou (cerca de 45 milhões)
2º – Four Christmases (cerca de 10 milhões)
3º – Twilight ( cerca de 10 milhões)
4º – Bolt (cerca de 8 milhões)
5º – Australia (cerca de 6 milhões)
6º – Nothing Like The Holidays (cerca de 6 milhões)
7º – Quantum of Solace (cerca de 5 milhões)
8º – Madagascar 2 (cerca de 4 milhões)
9º – Transporter 3 (cerca de 3 milhões)
10º – Milk (cerca de 1 milhão) – Super dúvida, mas devem extender as salas e ganhar mais público.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

– Apostas –

Minhas apostas estão em Madagascar 2 na primeira posição e Carga Explosiva 3 (Transporter) na segunda. Não acredito que O Menino de Pijama terá muita repercussão por aqui, a não ser entre os cinéfilos. Já Rebobine, Por Favor (Be Kind Rewind) tem o mesmo problema que A Lista – Você Está Livre Hoje? Está consideravelmente atrasado – estreiou em Fevereiro nos EUA – e com isso deverá perder público.

1º – Madagascar 2 (mais de 1 milhão)
2º – Carga Explosiva 3 (mais de 1 milhão)
3º – Queime Depois de Ler (cerca de 500 mil)
4º – O Menino de Pijama Listrado (cerca de 500 mil) – Super dúvida, mas dando chance…
5º – Rede de Mentiras (cerca de 400 mil)
6º – Rebobine, Por Favor (cerca de 400 mil) – Super dúvida, mas dando chance…
7º – Quantum of Solace (cerca de 300 mil)
8º – Colegiais em Apuros (cerca de 300 mil)
8º – Vicky Cristina Barcelona (cerca de 300 mil)
9º – Entre Lençóis (cerca de 200 mil)
10º – Os Estranhos (cerca de 100 mil) 

Uma das séries mais celebradas da linha DC/VertigoFábulas está a caminho da televisão. É uma notícia muito interessante para quem quer coisas novas na tv. Tudo tem caído sempre na mesmice, igualmente ao cenários musical, literário e etc. Quando coisas do tipo aparecem, eu costumo ficar ansioso e esperar que tudo saia bem feito e que dê muito certo.

“A rede ABC – a mesma que exibe Lost lá fora – comprometeu-se a realizar um episódio-piloto do programa, baseado na criação de Bill Willingham. Dependendo do resultado, pode haver a encomenda de uma primeira temporada.

“Os criadores e produtores executivos da série Six DegreesStu Zicherman e Raven Metzner estão escrevendo o roteiro. O episódio terá uma hora de duração e direção de David Semel, o diretor do episódio-piloto de Heroes.”

“Na trama, expulsas de suas terras por um violento usurpador, diversas personagens da literatura infantil exilam-se em Nova York. Os mais afortunados (ou seja, com aparência humana e com dinheiro) instalam-se na área urbana, enquanto os animais e outros seres ficam escondidos em uma fazenda. Branca de Neve tornou-se a competente e fria executiva que cuida da vida das fábulas exiladas, enquanto o Lobo Mau, transformado em humano, é o xerife da comunidade. Outras personagens do faz-de-conta têm suas verdadeiras personalidades expostas nas histórias. E nem sempre coincidem com a visão dos contos populares. É o caso do sedutor e aproveitador Príncipe Encantado, do malandro Jack – o João do pé de feijão – e dos Três Porquinhos.”

“”Suas vidas tornam-se interconectadas de várias maneiras. Eles dividem um segredo e uma ligação”, disse Zicherman ao Hollywood Reporter. “Nós teremos uma estrutura que possibilitará que qualquer personagem apareça em qualquer episódio”, comentou Metzner, sem mencionar cronograma. Parece interessante, mas fica a dúvida se a ABC abordará os assuntos mais polêmicos da série adulta, que aliás não são poucos.”

Fábulas é publicada no Brasil pela Pixel Media na revista Fábulas Pixel.

 

Algumas capas da revista


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O texto entre aspas foi retirado do site Omelete.

É com muito orgulho que vos mostro o novo trabalho de Rafael Grampá. O brasileiro está ganhando mais e mais espaço lá fora, já que aqui no Brasil os ilustradores não ganham o reconhecimento necessário para fazerem seu trabalho. É até engraçado isso, não? O cara é brazuca, mas acaba sendo praticamente um gringo. Seu trabalho saiu primeiramente nos EUA, na Comic-Con, para depois vir para cá. Se o Brasil investisse mais nesse tipo de cultura com certeza ia haver uma movimentação maior de grana para o meio. Podemos não ter tanto público alvo como os EUA para os quadrinhos, mas a parcela fiel desse público não é tão pequena assim e vai estar sempre lá para comprar a sua. Enfim…

Mas esse papo é muito denso e pode ser deixado para uma outra oportunidade. O importante é que Rafael Grampá faz um ótimo trabalho e já conseguiu seu espaço. Para quem não sabe ele é o responsável por Mesmo Delivery. Uma HQ com volume único cheia de ricos detalhes, seja na ilustração ou no roteiro. E agora ele está trabalhando em uma história de Hellblazer. Ele foi convidado pelo escritor Brian Azzarello – escritor de Hellblazer por um longo período – para produzir uma histórias de oito páginas. É o primeiro trabalho de Grampá para uma grande editora nos EUA.

Parece que vem coisa boa por aí…

 

Imagens de Mesmo Delivery

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagens de Hellblazer

 



Antiguidade

Ih, é hoje!

agosto 2017
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Comentários

[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Em quem votar?
Malu em Em quem votar?
[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Diablo III

RSS Twitter/guxta

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Status do Blog

  • 35,240 hits