12 Horas de Sono

Posts Tagged ‘Benicio Del Toro

Essa semana, fãs de Scorsese como eu, ficaram muito felizes. Seu novo filme Silence, que está para iniciar as filmagens no final de 2009 na Nova Zelândia, começou a contratar o elenco. A ótima notícia indicou Daniel Day-Lewis e Benicio Del Toro como certos na folha de pagamento, e um terceiro nome ainda está em negociação contratual, Gael Garcia Bernal.

Day-Lewis já trabalhou duas vezes com o diretor em Gangues de Nova York e A Era da Inocência. Para quem já viu os filmes sabe que foi um excelente encontro. Já Benicio Del Toro é a primeira vez.

O filme, ambientado no Japão do século XVI, conta a história de missionários portugueses que viajam ao país oriental para confortar convertidos locais e impedir que senhores feudais torturem padres cristãos – maneira local encontrada para tentar expulsar do Japão os catequistas europeus.

Eu já reservo minhas expectativas para 2010. Com Scorsese na direção e esses dois – talvez três – grandes atores não se deve esperar pouca coisa.

Anúncios

Eu adoro demais quando esses tipos de projetos acontecem. Che não é uma produção qualquer para encher os bolsos de dinheiro, Che é a história de uma revolução sendo mostrada. Todo o filme é baseado no livro do próprio revolucionário Ernesto “Che” Guevara, e é por esse motivo que eu confesso não ter prestado muito atenção nas partes mais técnicas, como a fotografia, por exemplo. Eu me centrei no roteiro e nas atuações. Vou rever o filme para prestar mais atenção nessas outras categorias de produção, mas o que eu já vi merece aplausos de pé.

Talvez quem não se interesse muito por história, ainda mais política, durma no cinema ou saia de cara feia. Mas para essas pessoas eu digo para escolher melhor seus filmes. Eu estou aberto a maioria deles. Drama, épico, histórico, artístico, comédia, ação, terror, suspense, etc. O que importa é ser bem feito. Tenho uma pequena birra com musicais, porém apenas aqueles muito puxados para Broadway. Não aguento coreografias gratuitas pra lá e pra cá.

É interessante acompanhar essa guerra que ocorreu em Cuba. Eu tenho 23 anos e sei apenas o que li nos livros de história. Sei da revolução, sei das dificuldades que eles enfrentaram, mas ver com os próprios olhos numa produção bem feita é outra coisa. É estar próximo da realidade. Aliás, próximo mesmo, já que Benício Del Toro está idêntico a Che, assim como Demián Bichir está a cara de Fidel Castro. Rodrigo Santoro também comparece nessa primeira parte – e estará na segunda, pelo que parece. Uma participação pequena no papel de Raúl Castro que não deixa de ser merecedora e orgulha a nós brasileiros.

Uma pequena observação. Santoro já atuou em filmes que teve que falar em inglês e agora mostra seu espanhol. Cada vez mais completo.

Che – O Argentino é a primeira parte do filme dirigido por Steven Sorderbergh. Foi rodado de uma vez só e separado em dois. A segunda parte irá se chamar CHE – A Guerrilha.

Um dos pontos fortes do filme é mesclar a guerrilha nas florestas de Cuba com os bastidores de entrevistas ou declarações na ONU por Che, onde passou um ar de documentário nas partes em que trechos do livro são lidos por Del Toro para que o espectador não se perca no vaivém do filme. E para que todos compreendamos em que o comandante acreditava.


Antiguidade

Ih, é hoje!

outubro 2017
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Comentários

[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Em quem votar?
Malu em Em quem votar?
[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Diablo III

RSS Twitter/guxta

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Status do Blog

  • 35,310 hits