12 Horas de Sono

Cadillac Records

Posted on: 17/01/2009

Na música existem dois lados. O lado dos negócios e o lado dos sentimentos. Quem canta e quem toca um instrumento sente de verdade cada nota, cada acorde. Quem administra um músico sabe contar bem o dinheiro e reconhece uma boa proposta. Então, formam-se os sucessos.

Hoje em dia a música verdadeira depende de apenas poucos músicos. A maioria grava para vender e muita gente concorda com isso. É uma fábrica de dinheiro em cima de letras e músicas sem o menor pingo de sentimento. Eu sou um bom apreciador da boa música, e é por isso que Cadillac Records me tocou.

O filme conta a história do surgimento de vários gêneros musicais. Do Blues ao Rock & Roll. Não o blues tão composto e complexo que se escuta hoje, mas o bom e velho blues de raiz, aquele nascido no Mississippi, EUA. E o rock n’ roll a mesma coisa. Nada das variações de hoje em dia. O rock cru que veio com a influência do blues e que nos deu muitos presentes. Um deles é o maravilhoso Chuck Berry que está representado no filme.

O ponto fraco do filme é a direção e a edição. Se perderam muito nessas duas categorias e acabaram dando um toque estranho ao filme. As vezes é até preciso forçar um pouco a cabeça para tentar adivinhar o que está havendo. O tempo passa sem aviso e nós temos que descobrir em que ponto da história aquilo está acontecendo.

Já, por outro lado, a fotografia, a direção de arte e o figurino estão de parabéns. Foram muito felizes com a recriação da época. As atuações foram medianas, mas não deixaram de ser boas.

As melhores partes do filme estão onde existe a música. No studio ou ao vivo, quem gosta do estilo consegue até dar uma balançada na cadeira.

Nada brilhante, mas um filme que merece ser visto. Claro que eu indico mais aos fãs de blues e rock n’ roll dos anos 40. Se você gosta de uma boa música e sua história, vai gostar do filme.

Anúncios

3 Respostas to "Cadillac Records"

sem o menor pinto de sentimento. ???

hahhaha

Ora aqui está, finalmente encontro um blog sobre blues que dá gosto ler! Aprecio muito sua forma de apresentar os conteúdos, misturando temas e personagens. Muito interessante, mesmo! Não sei se você já teve oportunidade de checkar mas tem uma matéria que reflete sobre as origens e principais figuras do blues:
http://cotonete.clix.pt/quiosque/especiais/blues/index.asp

Este é um estilo de filme que muito me agrada pelo fato de possuir um igrediente fundamental de qualquer ser humano: a música. Eu, particularmente adoro musicais e tem alguns que me deixam babando até hoje. Ainda não vi Cadillac Records pq moro numa província ovo de codorna (rs…), mas estou no speed pra ver o filme, que na telona, deve ter um efeito incrível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Antiguidade

Ih, é hoje!

janeiro 2009
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Comentários

[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Em quem votar?
Malu em Em quem votar?
[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Diablo III

RSS Twitter/guxta

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Status do Blog

  • 35,364 hits
%d blogueiros gostam disto: