12 Horas de Sono

The Day The Earth Stood Still

Posted on: 08/01/2009

“Nós na verdade não morremos, o universo não desperdiça nada. Simplesmente nos transformamos”

Sou apenas eu ou todo mundo concorda que o Keanu Reeves sabe escolher bem seus papéis? Não que o filme seja mil maravilhas, mas devido a sua assombrosa falta de expressão um alienígena lhe cai perfeitamente bem. Antigamente até que ele ainda tentava uns papéis de ser humano normal, como em Sweet November, por exemplo, e o mais atual  The Lake House. Mas ele deve ter caído na real e percebido que encaixa como uma luva em personagens de filmes como: Matrix (humano que viveu parte de sua vida numa mentira, através de programas de computadores dentro de uma realidade fictícia), Constantine (um detetive que se envolve com seres ocultos, tais quais demônios e anjos) e agora The Day The Earth Stood Still (um alienígena que é mandado à Terra para verificar se a humanidade tem ou não condição de permanecer viva).

O filme é uma grande produção, isso não de pode negar. O preocupante é que o tema anda meio batido, pois além de se tratar de uma ameaça à Terra, onde Manhattan é o foco principal como sempre, essa ameaça vem do espaço. Já não é de hoje que Hollywood tenta fazer um filme colocando suas idéias de como seria o primeiro contato da humanidade com os seres extra-terrestres, aliás, muitos devem saber que o longa é um remake do primeiro O Dia Em Que A Terra Parou de 1951. Algumas pequenas mudanças foram feitas, mas a mensagem é a mesma.

Klaatu, o personagem interpretado por Keanu Reeves, é um alienígena que vai à Terra nos dias atuais – a data não se confirma, mas deve ser 2008 – com a missão de verificar se a humanidade tem condiões ou não de permanecer viva. No começo do filme, que foi datado da década de 20, um alpinista encontra uma forma esférica congelada enquanto sobe uma montanha. Ao tentar verificar o que é aquilo, acaba por desmaiar e ao acordar não encontra mais nada no local. É nesse momento que a esfera alienígena coleta seu DNA e durante esses anos todos estuda sua estrutura para um melhor entendimento.

A história então começa a se desenvolver. Uma astrobióloga, a Dra. Helen, interpretada por Jennifer Connely, é recrutada para uma operação especial do governo. Chegando ao local, descobre que existe um objeto indo em direção à Terra. O único problema é que esse objeto não é nenhuma forma de asteróide, pois não se movimenta em órbita elíptica e não se mantém em uma trajetória gravitacional, o que denomina que muda de direção e possui um certo tipo de controle. O primeiro contato com a forma alienígena, que é uma esfera esverdeada que parece ser roedado por nuvens, se dá logo perto dos 20 minutos de filme e é quando mais duas novas formas são vistas. Ambas biológicas, a primeira é do tamanho de um humano, mas mantém um corpo parecido com a esfera, a segunda lembra um robô e é gigantesco.

Ao que tudo indica eles possuem intenções pacíficas, mas a recepção humana não é boa e já é efetuado um ataque contra os seres. O primeiro, de tamanho menor, é alvejado pelos militares e é levado para uma sala de cirurgia, onde se constata que a pele que o revestia era apenas uma forma de carapaça e ao retirá-la resta apenas um corpo de estrutura biológica humana. Daí já se explica o começo do filme, onde o DNA humano havia sido coletado.

Daqui pra frente começa uma corrida contra o tempo do alienígena, sendo ajudado pela Dra. Helen. Durante essa correria ele começa a reparar nas ações e reações humanas, onde chega a uma conclusão: os seres-humanos não tem condições de viver mais, pelo menos não dessa forma. Segundo ele nós somos vís, agressivos, destruímos a nós mesmos e achamos que a Terra é nossa. Sim, isso mesmo. A Terra, no filme, não é nossa. A Terra é do universo, faz parte de um todo e devemos tratá-la como nosso abrigo, mas sem possessividade. Como ele mesmo disse: “Se a Terra morrer, vocês morrem. Se vocês morrerem, a Terra sobrevive.”

No fim outra coisa é percebida por Klaatu. Algo que até mesmo ele e seu povo um dia já tiveram que passar: quando estamos à beira do precipício, evoluímos.

A direção não foi lá grande coisa. Os efeitos visuais e sonoros foram bons, mas não foi algo de encher os olhos. Uma esfera e uma poeira metálica não são de nos deixar boquiabertos se comparado com outras produções vistas esse ano e até mesmo anos anteriores. O roteiro eu achei legal, ficou inteligente pelo menos, nada colocado para flutuar sem expliação. As atuações principais também foram boas, nada grandioso, assim como os efeitos, mas deu pra aprovar sem pensar duas vezes.

Enfim, é um filme legal para se divertir numa tarde ou numa noite chuvosa, ainda mais para quem gosta do gênero. Desastres + invasões alienígenas. Eu prefiro os temas mais normais, mas cada um com seu gosto.

Anúncios

4 Respostas to "The Day The Earth Stood Still"

Muito legal sua opinião sobre filme! Fazia tempo que não visitava seu blog. Não ejo a hora de ver esse filme.
Um abraço e feliz ano novo….

Voce vai me esganar, mas….
ALIMINIGENA!

Nossa, tive que voltar nesse tópico, e eu já tinha lido!
Mas eh outra coisa quando lemos algo que temos conhecimento ne? hahaha
Vi o filme agorinha, e nao achei grandes coisas tb, mas eu consgeui prestar atenção, entao nao eh algo tao ruim…
Apesar de ter hora que vc fala ‘pqp que viagem, que clichê!’
auhuahuahuahua
Enfim, quando vemos filme em boas companhias, fazemos de um filme ate como esse, uma diversao, cheio de piadinhas cliches mas super divertidas. Depois te conto algumas… HAHAHA
Bjomeliga!

ps: Talvez esse seja meu maior post, mas eu gostei da ideia de entender e gostar do que vc fala, já pensou se eu resolvo ver todos os filmes que vc comenta aqui? Acho que vc ia adorar… ahhaha Prometo tentar 😀

Bjomeliga²

S.O.F.R.I.V.E.L!
Don’t you think?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Antiguidade

Ih, é hoje!

janeiro 2009
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Comentários

[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Em quem votar?
Malu em Em quem votar?
[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Diablo III

RSS Twitter/guxta

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Status do Blog

  • 35,364 hits
%d blogueiros gostam disto: