12 Horas de Sono

Os épicos da nova temporada

Posted on: 02/12/2008

A nova temporada de séries trouxe dois novos épicos fantasiosos interessantes. Na verdade, existem três épicos na grade das séries atualmente, mas como um deles não é certeza de retorno, falarei de apenas dois.

– Legend Of The Seeker –


Legend Of The Seeker é uma criação de Sam Raimi e está sendo produzido pelo mesmo. A série é inspirada na saga Sword of Truth de Terry Goodkind. Para quem não lembra, ou não sabe, Sam Raimi é responsável também por duas séries bastante conhecidas por todos. Xena: A Princesa Guerreira e Hércules. A única diferença é que os tempos mudaram e ninguém quer ver mais aquele jeitão trash das duas séries antigas. Para quem assistia as antigas produções de Raimi sabe que o cenário, o figurino e o roteiro era bem infantil. É por isso que a nova série traz traços mais adultos, porém, os clichês não foram deixados de lado.

Algo que seja épico ou tenha fantasia na estória é impossível, ou quase, de não conter clichês. Não que eles sejam ruins – mentira, nesse caso são sim – mas acabam cansando o público e deixando as cenas prováveis demais. O fator surpresa e inovação para esse gênero está longe de ser atendido.

No primeiro episódio eu já sabia o que ia assistir. Um personagem descobre que é o escolhido e junto com sua turma terá que derrotar o mal para salvar o mundo. Pois é, não deu outra. Pelo menos o escolhido não era uma criança. Menos mal. A grande jogada é que as locações não são uma florestinha qualquer, e sim a Nova Zelandia. Palco de O Senhor dos Anéis e outras grandes produções. O amadurecimento já é notado logo na primeira cena, com cenários bem feitos, tomadas mais inteligentes, efeitos visuais bem trabalhados e um figurino digno de um bom épico. Não tem armadura mal feita ou bruta demais, está tudo na medida do bom gosto.

Os atores, pelo que reparei, não são experientes, mas tem levado bem a série. Atualmente ela se encontra no sétimo episódio, e a cada semana cresce mais na trama sem se perder e se embolar. Não há muito o que explicar da proposta de Legend Of The Seeker a não ser o que eu já disse. O que posso acrescentar são os termos usados. Seeker é o nome dado ao escolhido que tem como missão, segundo a profecia, libertar Midland das garras de um poderoso feiticeiro, chamado Darken Rahl. Na aventura ele é seguido pela Confessora Kahlan e o mago Zedd. “Confessor” é nome dado às mulheres de uma ordem que buscam a verdade, não importa o quanto tentem lhe esconder, e também protegem o Seeker até a morte.

Eu indico apenas para pessoas, que como eu, amam de paixão contos épicos. Ainda mais para aqueles fãs de fantasia com um tom maduro, como em O Senhor dos Anéis.

 

Aqui vão algumas imagens da série

 

– Merlin –

Merlin trata-se de um épico inspirado na lenda do Rei Arthur e se desenvolve em cima do personagem que intitula a série, o mago Merlin. É uma produção do canal inglês BBC, mesmo criador de Robin Hood, o outro épico pelo qual resolvi não comentar no post por não ter certeza de retorno para uma nova temporada.

Aqui a coisa começou mal, muito mal, e por vários motivos. Ao contrário de Seeker, essa série ainda é tratada como algo pequeno e com um ar infantil. Nada que se compare à Xena ou Hercules, mas ainda assim possui esse tom que não desce, pelo menos no começo. A lenda é a que todos conhecem. Arthur, o herdeiro de Camelot traça batalhas contra personagens mágicos e não-mágicos de outros reinos com lendas que o cercam.

Quando vi o primeiro episódio eu fiquei com medo. A cronologia meio que se embolou. Merlin tem a mesma idade de Arthur, coisa que não bate com a lenda. Gwinevere é uma criada aos serviços de Morgana, o que também não bate, e diga-se de passagem, muito feia – isso não bate mesmo!!! Enfim, “detalhes” a parte outras coisas também me deixaram com medo. O roteiro se mostrou fraco, os efeitos visuais amadores, e o figurino – ressaltando a armadura – insuficientes. Como eu gosto de Robin Hood – que não é lá grande coisa – dei um voto de confiança à BBC e me segurei até o quinto episódio. Eis que exatamente no quinto episódio a coisa começa a ficar mais bela. O figurino não mudou, Merlin não está mais velho que Arthur e nem Gwinevere se tornou linda e não é mais criada de Morgana – que pena -, mas o roteiro ficou maduro. Coisas interessantes começaram a acontecer e a ligar a série com elementos da lenda de Arthur, como Excalibur e aparições de personagens tais quais são importantíssimos – quem pensou em Lancelot ganhou uma barra de chocolate. Porém, como nem tudo é doce como rapadura, uma coisa ainda persiste. Tudo roda em torno de um fim em comum. Matar Arthur em todos os episódios, mesmo com alguma coisa aqui e outra ali, é o ponto chave. Tá na hora do pessoal de Londres começar a preencher essas lacunas dando um “que” a mais na estória, usando mais elementos ainda e com fins mais amplos. A lenda  de Arthur é muito composta e eles podem fazer muito melhor.

Ah, e eu já ia esquecendo. Os efeitos visuais foram deixados de lado. Somente é feito para o dragão – que até ficou legal – e de resto fica na maquiagem mesmo. Esse foi o maior alívio, porque a coisa tava feia.

Eu indico essa série apenas para os que tem a mente aberta quanto a lenda de Arthur. Para os fãs fervorosos eu acho melhor deixarem essa passar. E claro, tenham paciência. Como eu disse, a coisa demora um pouco pra esquentar. Se encontra no décimo episódio até agora.

 

Aqui vão algumas imagens da série

Anúncios
Tags: ,

2 Respostas to "Os épicos da nova temporada"

Pra ser muito honesta eu prefiro séries mais para o real como Damages, Dexter, CSI e como toda boa mulherzinha, eu também gosto do estilo Sex and the city, Gossip Girl (meio chatinha) e similares…

Pelo que vc escreveu, de cara eu já descarto Legend Of The Seeker. Sei lá, mas algo não me agradou, apesar de ter o toque de midas de Sam Raimi. Já Merlin me seduziu mais, embora vc tenha feito comentários persistentes, que até poderiam me fazer desistir. Mas me deram mais vontade de conferir. As fotos também são visualmente atraentes.

Tá aí! Vou tentar encontrar alguns capítulos pra ver colé de mermo! Rs…

É, eu tb prefiro outras séries, Debby…

Mas por gostar de épico/fantasia – e ser um mega fã de Cornwell, Tolkien, etc. – acabo dando uma olhada nessas novidades no gênero.

As séries que eu mais gosto mesmo, são:

Terminator: The Sarah Connor Chronicles
Californication
The Big Bang Theory
Dexter
Lost
Gossip Girl
Eleventh Hour
True Blood
How I Met You Mother
Prison Break

E as antigas:

Friends
Arquivo X

O resto eu acabo deixando atrasar episódio. Não acompanho com tanta fome. Como pode ver, sou um viciado em séries, hehehe…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Antiguidade

Ih, é hoje!

dezembro 2008
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Comentários

[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Em quem votar?
Malu em Em quem votar?
[_m-BZ] em Em quem votar?
guxta em Diablo III

RSS Twitter/guxta

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Status do Blog

  • 35,280 hits
%d blogueiros gostam disto: